19 abril 2010

um livro que não se acaba de ler: queria poder lê-lo um pouco todos os dias.






uma escrita sem dimensão: palavras manejadas para que a respiração se extinga na leitura: que atropela - uma porrada autêntica.

Sem comentários: