29 julho 2010

roma / florença / siena: indimenticabile

































"Nenhum corpo é como esse, mergulhador, coroado
de puros volumes de água.
Nenhuma busca tão funda, a tal pressão,
como pesa na água uma ilha fria,
a raiz de um ilha.
Uns procuram ramas de ouro.
Outros, filões de púrpura unindo
sono a sono. Há quem estenda os dedos para tocar
as queimaduras no escuro. Há quem seja
terrestre.
Tu esbracejas entre sal agudo.
Não falas, mal respiras, moves-te apenas
e fulguras
como uma estrela cheia de bolhas.
Feroz, paciente, arremetido,mortal, centrífugo.
Com todo o peso do coração no centro."

(herberto helder)

2 comentários:

rosa off disse...

bonito.

Nuno disse...

tky.

:)