10 setembro 2010

atentem



a comprovação: o azeite sempre foi um néctar: a azeitona pode ser um fruto de criatividade e alavancar e reforçar a genialidade - um toque pelo menos escuta-se nesta reinvenção - ou mais uma das maravilhas de tão precioso condimento.

este não sendo mau, não chega ao que me orientam por contrabando lá de trás-os-montes.

agora o "cantar como se tivesse 19" é que é capaz de ser misterioso: para não dizer azeiteiro.

e a tatuagem do galo de barcelos no ombro direito enquadra-se na teorização do Hank Moody e do Charlie Runkle?

Sem comentários: