01 julho 2011

até as sociedades mais primitivas admitem os seus loucos 20110701

o regresso às blog sessions, desta vez com gisela alves.

sob o pretexto do uso de reticências a ser substituído, uma sequência de blocos de texto com autoria alternada.

a escolha de imagens para acompanhar as palavras, realizada por gisela alves.

as canções convocadas para que um sentido possa ser inventado, no complemento que só imagens; palavras; música, sabem exercer.

( obrigado )

imagens Sebastião Salgado ( entre outros )



No simples silêncio ficam os tolos, que de loucos se amarram a estigmas, a paródias de si sem tréguas, a desacatos de verdades escolhidas, soltas em vertigem de momentos.
Cobrindo-se de iras e paixões desagradadas, tolhem-se em si na procura do sorriso perdido. Na discordância do seu mar deambulam em oceanos vagos, amarrados à espuma: sendo.

Iannis Xenakis : Pithoprakta




a espuma não amarra o vento nem o vento é: refugia-se no fogo do desenho das mãos a que o relevo não permitiu forma de voo. há como que uma impossibilidade de ocorrência das regras da geometria emocional, gerada por gritos que a convocaram rios que não sabem o seu nome.

Sons Of Perdition : Blood In The Valley




Rios sem nome, mares ocultos, dilacerados pela brisa enfurecida das mentes tortuosas, se escapam num veio de luz, se quebram, se enlaçam em cânticos de partida. Em novas chegadas se esquecem de ficar, param em sinónimo de ausência e da próxima distância do absurdo.

Iannis Xenakis - Metastasis




como se mede a imperceptibilidade de uma distância? há chãos de madeira que não são tocados no movimento impelido quando ela parte: sendo uma factor de peso porque o faz de modo tão leve? não se prova o contacto nem o nectar do beijo que promete regresso. os mergulhos nos labirintos dunares não lhe trazem o cântico desbravador da arqueologia das camadas que a fixam na pele de quem a perde.

Beirut : The Shrew




Sábias mentes se esqueceram de si, dançaram ao vento num hino de glória. Na desalinhante rotina se estontearam de ditas e gastas palavras. Tormentos viriam aconchegar o seu peito de despeitos vários, se quebrariam para se alinharem num seguro porto de mar, que as transportaria ao saber.

Ornette Coleman : Voice Poetry




os sábios vêm diluidas as fronteiras que dividem as certezas do espanto do que inverosimil: os olhares vazios poderão conter os segredos dos que se alinham? não cartografam as cores para a ausência de um sopro que até a eles lhes rasga docemente os tímpanos e lhes deixa os passos em chamas, sobre um corpo que declina vontades.

Nina Nastasia : Superstar




Nessa pele onde cravara a poesia de nós, via agora a luz que se apagara.Os dias eternos de esperas veladas, as manhãs que não sorriram e as noites que não chegaram. Nesse deserto sem sons, o grito sêco não se impusera, esse grito que desbrava, que desmembra os sentidos e embriaga a mente: era só um lamento, um pequeno sussurro, um pássaro perdido na ventania da vida, aconchegado em si, a medo ousara sonhar.

Philip Glass : The Kiss




tenho-os fora das mãos: esses efeitos de memórias que não te trazem. espreito-te e afastas-te quanto mais me inclino. há um movimento perturbante de distanciamento assimétrico: não há proporcionalidade nas sombras nem geometria na dor. o colapso pode ficar para amanhã: o segredo de um oriente tornado ilha leva-o contigo, porque não o consigo manter junto à pele.

Woven Hand : Sparrow falls




Afastem-se as bestas que a alvorada vai começar : jorram ventanias envolvidas em estranhos carismas, jorram oceanos de lama num apocalipse de sensualidade, teus eram os meus braços em caricias intermináveis enquanto beijos doces se continham de fervor.
Esqueci-me de te esquecer e num impto te alcancei.
Quando a alvorada retomar, lá estarei naquele canto dos desencontros onde te apanho e te consumo.

Miles Davis And Jeanne Moreau




A ousadia do sonho era a do roubo de um abraço nos limites da noite.
Não sabia que a levitação podia ter uma cor, quando a luz avivou os tons púrpura de um espaço a terminar: acabado de se extinguir.
Estavas ao meu alcance depois um fuga demasiado extensa; de um tempo em que memórias reveladas se espalhavam por ruas onde o frio te substituiu e onde os passos que dava chamavam pelo brilho com que olhavas as mãos e depois as levavas.
O doce reencontro com imagens que se desvanecem ou a amargura de as ver queimadas nas pontas e a progressão incessante até à combustão feita em cinzas?

Madrugada : Sister